O JEGUE VERMELHO RULES, ARRIBA KOMRADES - VIVA EL GRAND MOVIMIENTO BOLIVARIANO E NUESTRO AMADO HUGO CHAVEZ!

segunda-feira, 26 de fevereiro de 2007

Religião proletária - uma nova abordagem dialética

Fomos desafiados, pelo representante da ala religiosa da direita liberticida, a fazer um comentário sobre um texto, de sua autoria, a respeito de Deus, divindades e religião. Essa discussão dialética sobre religião proletária versus religião dos poderosos é um dos cernes do grande pensamento do guru de todo companheiro comunista, Karl Marx. "A religião é o ópio do povo", teria dito numa reunião com bispos da Igreja Ortodoxa Alemã em São Petesburgo. Nós, ativistas militantes, sabemos que a religião é uma maneira maniqueísta que as classes exploradoras do povo tem de manter as classes ignaras na completa escuridão. O povo deve obedecer ao explorador se não atrairá a ira divina. O povo deve se submeter aos ditames das leis injustas caso contrário sofrerá as penas do inferno. A Igreja Católica, ou qualquer igreja diga-se de passagem, é uma intermediária entre as aspirações do povo e a divindade. Entendemos, como mentes esclarecidas que somos, que o próprio conceito de intermediação das benesses divinas é o âmago do capitalismo fascista reacionário e liberticida. Temos preparados os novos dogmas para o novo catolicismo que irá suportar a democracia social advinda com o movimento bolivariano. Alguns dogmas:

1) Deus é amor.O amor é cego. Steve Wonder é cego. Logo, Steve Wonder é Deus.

2) Disseram-nos que não somos ninguém. Ninguém é perfeito. Logo, somos perfeitos. Mas só Deus é perfeito. Portanto, nós, ativistas militantes, somos Deus. Se Steve Wonder é Deus, somos todos cegos!

3) Quando bebemos, ficamos bêbados. Quando estamos bêbados, dormimos. Quando dormimos, não cometemos pecados. Quando não cometemos pecados, vamos para o Céu. Então, vamos beber para ir pro Céu! Este dogma é particularmente seguido por nosso amado Lula.

Aproveito para deixar aqui meu manifesto de repúdio ao movimento que está protestando contra o direito constitucional de nosso amado José Dirceu de pleitear sua anistia. Não provaram nada, por que o cassaram?

E tenho dito.

7 comentários:

Blogildo disse...

Desse jeito o Jegue Vermelho vai desbancar o "Opinião Popular". Pelo visto vocês levam a revolução à sério!

Avante, camaradas!

david disse...

Hehehehehehe...Gostei. Vou voltar a beber...ou melhor, voltei sábado...vou pro céu. E que nem me venham com anjinhos sem sexo.

Dilma Muchomann disse...

Camarada Glênio,

Sua lógica é digna dos maiores filósofos da história.

Quanto ao camarada Daniel, quero dizer, José Dirceu, sua anistia será ampla, geral e irrestrita.

Viva o Zé, Viva Lula, Aleluia Steve Wonder!

Blogiana disse...

O negócio é encher a cara e chamar pela graça do Stevie...

Glênio Gangorra disse...

Prezado David, deu o primeiro passo para entrar na dialética do movimento bolivariano de cabeça erguida.

Cara Blogiana, como militante vislumbro um raio de sol de esperança para a cura de sua posição fascista reacionária. Abrace a causa bolivariana, abrace o Lula.

Prezado Tiranossauro, sua imagem espelha bem a posição dinossáurica da direita liberticida. Não conheço esses senhores aos quais nos comparou mas somos engajados até a ultima molécula mitocondrial na causa bolvariana.

Camarada Dilma, Viva!!!!

Túlio disse...

Vorrrrrrta Zé Dirrrrrceu!!

Pênio Moraes disse...

Como diria nossa colega de putaria, Regininha Poltergiest: Quem dá ao povo dá a Deus. Contribua, camarada Glênio!